Efeitos da bandagem funcional sobre a perda urinária e qualidade de vida de mulheres incontinentes

Ariane Bôlla Freire, Cristieli Froemming, Nathália Mezadri Pozzebon, Estele Caroline Welter Meereis, Melissa Medeiros Braz, Hedioneia Maria Foletto Pivetta

Resumo


Objetivo: Investigar os efeitos da bandagem funcional sobre a perda urinária e qualidade de vida de mulheres incontinentes. Métodos: Estudo experimental com amostra de nove mulheres com queixa de perda urinária. Os procedimentos foram: ficha de avaliação fisioterapêutica em uroginecologia, Pad-test e King’s Health Questionnaire (KHQ). As voluntárias receberam aplicação de bandagem como forma de tratamento durante 30 dias. Para a análise estatística foi aplicado o teste de Shapiro-Wilk para avaliação da distribuição dos dados, para os dados da perda urinária o teste Wilcoxon, para os dados da qualidade de vida o teste t de Student e para a correlação dos dados o teste de Spearman. O nível de significância adotado foi de 5% (α < 0,05). Resultados: A bandagem apresentou efeito benéfico sobre a perda urinária e qualidade de vida, notando-se melhora estatisticamente significativa em oito dos nove domínios avaliados pelo KHQ. Conclusão: A bandagem apresentou efeito benéfico sobre a perda urinária e qualidade de vida após 4 semanas de intervenção, indicando o efeito somatório da mesma. Desse modo, percebe-se a importância do uso da bandagem como parte de um programa de reabilitação para o tratamento de mulheres com incontinência urinária.

Palavras-chave: incontinência urinária, fita atlética, qualidade de vida, Fisioterapia, saúde da mulher.


Texto completo:

HTML PDF

Referências


Oliveira E, Zuliani, LMM, Ischicava J, Silva SV, Albuquerque SSR, Souza AMB, et al. Avaliação dos fatores relacionados à ocorrência da incontinência urinária feminina. AMB Rev Assoc Med Bras 2010;56(6):688-90.

Beuttenmüller L, Cader SA, Macena RHM, Araujo NS, Nunes EFC, Dantas EHM. Contração muscular do assoalho pélvico de mulheres com incontinência urinária de esforço submetidas a exercícios e eletroterapia: um estudo randomizado. Fisioter Pesqui 2011;18(3):210-6.

Zanetti MR, Castro RDeA, Rotta AL, Santos PD, Sartori M, Girão MJ. Impact of supervised physiotherapeutic pelvic floor exercises for treating female stress urinary incontinence. São Paulo Med J 2007;125(5):265-9.

Silva L, Lopes MHBM. Incontinência urinária em mulheres: razões da não procura por tratamento. Rev Esc Enferm USP 2009;43(1):72-8.

Tamanini JTN, Lebrão ML, Duarte YAO, Santos JLF, Laurenti R. Analysis of the prevalence of and factors associated with urinary incontinence among elderly people in the Municipality of São Paulo, Brazil: SABE Study (Health, Wellbeing and Aging). Cad Saúde Pública 2009;25(8):1756-62.

Leroy LS, Lopes MHBM. A incontinência urinária no puerpério e o impacto na qualidade de vida relacionada à saúde. Rev Latinoam Enferm 2012;20(2):346-53.

Oliveira KAC, Rodrigues ABC, Paula AB. Técnicas fisioterapêuticas no tratamento e prevenção da incontinência urinária de esforço na mulher. Revista eletrônica F@pciência 2007;1(1):31-40.

Dedicação AC, Haddad M, Saldanha MES, Driusso P. Comparison of quality of life for different types of female urinary incontinence. Rev Bras Fisioter 2009;13(2):116-22.

Knorst MR, Royer CDS, Basso DMDS, Russo JDS, Guedes RG, Resende TDL. Avaliação da qualidade de vida antes e depois de tratamento fisioterapêutico para incontinência urinária. Fisioter Pesqui 2013;(20)3:204-9.

Fonseca ESM, Camargo ALM, Castro RA, Sartori MGF, Fonseca MCM, Lima GR, et al. Validação do questionário de qualidade de vida (King's Health Questionnaire) em mulheres brasileiras com incontinência urinária. Rev Bras Ginecol Obstet 2005;27(5):235-42.

Salles FLP, Almeida RL, Ferreira DM. O uso do kinesiotape associado à facilitação neuromuscular proprioceptiva na melhora do controle motor no ombro hemiparético. Rev Bras Reabil Atividade Física 2012;1(1):42-7.

Yoshida A, Kahanov L. The effect of kinesio taping on lower trunk range of motions. Sports Med 2007;15:103-12.

Santos JCC, Giorgetti MJS, Torello EM, Meneghette CHJ, Ordenes IEU. A influência da Kinesio Taping no tratamento da subluxação de ombro no Acidente Vascular Cerebral. Rev Neurociênc 2010;18(3):335-40.

Abdon AP, Dias AMM, Melo AMM, Luna MEB. Os efeitos da bola suíça nos pacientes portadores de hemiplegia por acidente vascular cerebral. Rev Bras Promoç Saúde 2008;21(4):233-9.

Moreno AL. Fisioterapia em Uroginecologia. 2ª ed. Barueri: Manole; 2009.

Etienne MA, Watman MC. Disfunções sexuais femininas: a fisioterapia como recurso terapêutico. São Paulo: LMP; 2006.

Kelleher C. Quality of life and urinary incontinence. Best Practice & Research Baillieres Clin Obstet Gynaecol 2000;14(2):363-79.

Kumbrink B. K-Taping® Pro. K Taping International Academy. Caderno de Instruções; 2012.

Guarisi T, Neto A, Osis M, Pedro A, Paiva L, Faúndes A. Incontinência urinária entre mulheres climatéricas brasileiras: inquérito domiciliar. Rev Saúde Pública 2001;35:428-35.

Gomes GV, Silva GD. Incontinência urinária de esforço em mulheres pertencentes ao programa de saúde da família de dourados (MS). AMB Rev Assoc Med Bras 2010;56(6):649-54.

Huang AJ, Mphil MD, Brown JS, Kanaya AM, Creasman JM, Ragins AI, et al. Quality of life impact and treatment of urinary incontinence in ethnically diverse older women. Arch Intern Med 2006;166(18):2000-6.

Alves PGJM, Nunes FR, Guirro EC. Comparison between two different neuromuscular electrical stimulation protocols for the treatment off female stress urinary incontinence: a randomized controlled. Rev Bras Fisioter 2011;(15)5:393-398.

Moller LA, Oller LA, Lose G, Jorgensen T. Risk factors for lower urinary tract symptoms in women 40 to 60 years of age. Obstet Gynecol 2000;36(3):446-51.

Oliveira C, Selemeb M, Cansic PF, Consentinoc RFDC, Kumakurac FY, Moreirac GA, Berghmansd B. Urinary incontinence in pregnant women and its relation with socio-demographic variables and quality of life. AMB Rev Assoc Med Bras 2013;59(5):460-6.

Fu TC, Wong AM, Pei YC, Wu KP, Chou SW, Lin YC. Effect of Kinesio taping on muscle strength in athletes-a pilot study. Aust J Scimedsport 2008;11:198-201.

Thompson D. [Internet]. Bandagem Funcional – Aspectos Teóricos. In: Grupo Terapia Manual. [citado 2013 Mar 04]. Disponível em URL: www.terapiamanual.com.br.

Yasukawa A, Patel P, Sisung C. Pilot Study: investigating the effects of kinesio taping in an acute pediatric rehabilitation setting. Am J Occup Ther 2006;60(1):104-10.

Stupik A, Duwornik M, Bialoszewski D, Zych E. Effect of Kinesio Ta¬ping on bioelectrical activity of vastus medialis muscle: preliminary report. Ortop Traumatol Rehabil 2007;9:644-51.

Hay-Smith J, BO K, Berghmans LC, Hendriks HJ, De Bie RS, Van Waalwijk Van Doorn ES. Withdrawn: Pelvic floor muscle training for urinary incontinence in women. Cochrane Database Syst Rev 2007;(1):CD001407.

Fritel X, Fauconner A, Levet C, Bénfla JL. Stress urinary incontinence 4 years after the first delivery: a retrospective cohort survey. Acta Obstet Gynecolscand 2004;83(10):941-5.

Rett MT, Simões JÁ, Herrmann V, Gurgel MSC, Morais SS. Qualidade de vida em mulheres após tratamento da incontinência urinária de esforço com fisioterapia. Rev Bras Ginecol Obstet 2007;29(3):134-40.

Neumann PB, Grimmer KA, Grant RE, Gill VA. Physiotherapy for female stress urinary incontinence: a multicentreobservacional study. Aust NZJ Obstetgynaecol 2005;45(3):226-32.




DOI: http://dx.doi.org/10.33233/fb.v17i6.693

Apontamentos

  • Não há apontamentos.