Associação entre exercícios funcionais para estabilizadores de tronco e análise da marcha em paciente pós-AVE crônico

Isabela Ramos da Silva

Resumo


A hemiparesia é um sinal clínico comum do Acidente Vascular Encefálico (AVE). Dentre as diversas alterações musculoesqueléticas decorrentes deste evento pode-se citar a perda da atividade dos músculos que controlam o tronco, interferindo assim no controle postural, na mobilidade, equilíbrio e marcha. Devido a essa conexão, o objetivo da presente pesquisa é analisar a relação entre exercícios funcionais para tronco e a melhora da marcha em paciente pós-AVE crônico. O estudo trata-se de um relato de caso de um indivíduo com AVE hemiparético à esquerda. A avaliação foi composta por goniometria do membro inferior esquerdo (MIE), avaliação da marcha, equilíbrio e avaliação postural, sendo esta realizada por meio do software de avaliação postural – SAPo e avaliação da atividade muscular no MIE através da eletromiografia (EMG) superficial. O método utilizado para o tratamento foi o de Facilitação Neuromuscular Proprioceptiva (FNP) para tronco. Ao final do estudo, verificou-se uma melhora da postura na inclinação lateral esquerda e na inclinação anterior de tronco, equilíbrio e funcionalidade da marcha e um aumento da atividade eletromiográfica nos músculos avaliados. Concluiu-se que as técnicas de FNP realizadas no tronco promoveram resultados positivos na execução da marcha do paciente estudado.

Palavras-chave: marcha, acidente vascular cerebral, fisioterapia, eletromiografia.


Texto completo:

PDF

Referências


Lewis PR. Merritt, tratado de neurologia. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2002.

Arthur AM, Vanini TM, Lima NM, Iano Y, Arthur R. Tratamentos fisioterapêuticos em pacientes pós-AVC: Uma revisão do papel da neuroimagem no estudo da plasticidade neural. Ensaios e Ciência: C. Biológicas, Agrárias e da Saúde 2010;14:187-208.

Umphred DA. Reabilitação Neurológica. 4 ed. São Paulo: Manole Ltda; 2004.

Trindade APNT, Barboza MA, Oliveira FB, Borges APO. Influência da simetria e transferência de peso nos aspectos motores após Acidente Vascular Cerebral. Rev Neurocienc 2011;19(1):61-8.

Leite NN, Borba ADO, Silva MJ, Nascimento NS, Silva NA, Conceição ECG. Uso da bola terapêutica no equilíbrio estático e dinâmico de pacientes com hemiparesia. Fisioter Mov 2009;22(1).

Siqueira RMC, Frazao VS, Lopes RSD, Petillo APC. Influência da intervenção fisioterapêutica no controle de tronco em portadores de hemiplegia. ConScientiae Saúde 2011;10(3):500-7.

Yonghun K, Eunjung K, Wontae G. The effects of trunk stability exercise using PNF on the functional reach test and muscle activities of stroke patients. J Phys Ther Sci 2011; 23:699-702.

Marques AP. Manual de Goniometria. São Paulo: Manole; 2003.

Castelassi CS, Ribeiro EAF, Fonseca VC, Beinotti F, Oberg TD, Lima NMFV. Confiabilidade da versão brasileira da escala de deficiências de tronco em hemiparéticos. Fisioter Mov 2009;22(2):189-99.

Karyna MOBF, Kênio CL, Ricardo OG. Instrumento de Avaliação do Equilíbrio corporal em idosos. Rev Bras Cineantropom Desempenho Hum 2007;9(4):408-13.

Gustavo AC, Nara MP, Patrícia DC. Análise comparativa da avaliação funcional do paciente geriátrico institucionalizado por meio dos protocolos de Katz e Tinetti. Revista Digital EFDesportes 2007;12(114).

Nascimento LR, Resende RA, Polese JC, Magalhães FAB, Salmela LFT. Evidências sobre o efeito do fortalecimento muscular no desempenho motor e funcional de hemiparéticos crônicos: uma revisão sistemática. Ter Man 2010;8(S1):332-7.

Farias NC. Avaliação Postural em hemiparéticos por meio do software SAPo – Relato de Caso. ConScientiae Saúde 2009;8(4):645-50.

Karthikbabu S, Bhamini KR, Manikandan N, John MS, Chakrapani M, Akshatha N. Role of trunk rehabilitation on trunk control, balance and gait in patients with chronic stroke: a pre-post design. Neuroscience & Medicine 2011;2:61-7.

Ovando AC. Acidente Vascular Encefálico: Comprometimento motor dos membros inferiores e alterações na marcha. Revista Digital EFDesportes 2009;14(132).

Neto MAN, Mejia DEM. O uso da técnica de Facilitação Neuromuscular Proprioceptiva para a ativação do músculo tibial anterior na promoção de marcha funcional em pacientes com déficits decorrentes de Acidente Vascular Encefálico [Monografia]. Goiânia: Faculdade Ávila; 2010.

Oliveira AEP. Abordagem anatômica, fisiológica, motora, biomecânica e eletromiográfica da musculatura abdominal [Monografia]. Viçosa: Universidade Federal de Viçosa; 2009.




DOI: http://dx.doi.org/10.33233/fb.v15i3.342

Apontamentos

  • Não há apontamentos.